quarta-feira, 20 de março de 2013

ENEM e mais um escândalo...

O ENEM não tem limites mesmo, que pena que são limites de vergonhas. A cada ano tem uma pior do que a outra, e agora aparece essa sobre as redações que obtiveram nota máxima contendo erros gravíssimos de português, textos com uso incorreto da grafia, alunos que trocaram "z" por "s", "x" por "ch", "x" por "ss", além dos erros de concordância verbal.

Eu não tive nota máxima na redação, minha nota foi um pouco acima da média, cometi alguns erros como aqui também eu cometo, mas o ponto que quero chegar é que todos os alunos devem ser avaliados com o mesmo peso, a mesma lei, isso é uma questão de respeito, se eu errei devo ser corrigido como todos os outros.

O MEC divulgou uma nota que fala que um aluno que comete alguns erros de grafia não quer dizer que ele não domine os padrões da língua. Quer dizer que eu posso cometer sérios erros de grafia, porém posso dominar a língua portuguesa? Como pode isso??? Se a redação é perfeita, se é digna de nota máxima não pode ter erros absurdos. Ta bom que não somos máquinas, somos errantes, mas isso é inaceitável. 

Se o aluno abordou os temas exigidos e juntou as ideias de forma apreciável, ele não cometeria erros demasiadamente e grosseiros de português. O órgão "MEC" podia simplesmente ter pedido desculpas, mas não! Ele resolveu insultar nosso esforço que durante todo o ano nos preparamos para essa prova, podia ter pedido desculpas pela displicência ao corrigir tantas provas.

Gostei das palavras do especialista em educação Cláudio de Moura Castro que em matéria ao Jornal Nacional (Globo) disse - um candidato com erros assim não pode tirar nota máxima. "Ele se apresenta mal. Portanto, não é uma pessoa educada. Não deve tirar nota máxima."

Todos erramos, mas poucos tem coragem e humildade de pedir desculpas...

"Esse é o Brazil da copa do mundo..."

Um comentário:

  1. no meio disso tudo sempre tem uma pitadinha de favorecimento. alguém já buscou estudar esses fatos? somos anônimos para o governo e tudo que temos a fazer é esperar a boa vontade de quem não tem a nos ajudar a - alcançarmos um objetivo. tudo o que as pessoas fazem é criticar como se não vivessem no (brasil ou brazil) não importa como se escreve .o que realmente importa é que saibamos lutar por essa desigualdade.sempre quem tem mais direito é alunos de escola privada. um aluno de ensino público nunca alcança os mesmo objetivos que um aluno de escola privada pelo favorecimento da escola com o governo. conheço pessoas que mal frequentaram a escola mas suas notas eram excelentes,por que o pai ou a mãe ou parente próximo lhe concedia direitos de ser destacado dos demais. isso é justo? concurso público... quem mais tem direito a vaga? se não um aluno de escola privada. técnico ,pós graduado. mas quando se trata de voto ninguem quer saber se foi um brasil ou brazil que botou esse covardes lá!!

    ResponderExcluir