quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Pessoas perfeitas não são escolhidas...

A razão ver uma pessoa e a escolhe como à perfeita, mas em questão de amor, a razão desconhece e não compreende as escolhas do coração. O que ser o ideal? Altura, cor, palavras sincronizadas, ideias parecidas, visão futura. Nada disso, pois o amor não escolhe padrões. 
Se o amor fosse encontrado no parceiro de características iguais as nossas, imagine o mundo como seria? Monótomo creio eu, sem alegria, inanimado. Sabe por quê? O porquê está nas surpresas, pois não existiriam, seriamos previsíveis por conhecer não o outro mais a si mesmo, não pediríamos conselhos ao parceiro já que as respostas nós imaginaríamos quais pudessem ser, momentos imprevistos de impulso não ocorreriam, seria tudo uma chatice, o parceiro praticamente caminharia como uma sombra ao seu lado. 
Ainda bem que o amor não procura pessoas assim, e nem existe alguém completamente parecido com você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário